Clínica de Hemorróidas

 

Doença Hemorroidária

 

TRATAMENTO DE...


doença hemorroidária


Todo o indivíduo adulto tem hemorroidas mas só cerca de metade sofre delas. A doença hemorroidária só necessita de tratamento se apresentar sintomas. O tratamento pode ser médico, instrumental ou cirúrgico, podendo este ultimo ser realizado em regime de ambulatório ou internamento.


Tratamento médico


Tem como objetivo o alívio inicial dos sintomas:
1 - regularização do trânsito intestinal (dieta rica em fibras e água, evitar álcool e picantes)
2 - banhos de assento com água morna
3 - Evitar esforços defecatórios excessivos
4 - Combater o sedentarismo
5 - Evitar posição sentada contínua
6 - Medicação:
- medicamentos flebotónicos (por ex. Daflon)
- anti-inflamatórios
- tópicos anti – hemorrodários (pomadas ou supositórios).



 

Tratamento Instrumental


Quando o tratamento médico não resulta estas técnicas permitem atrasar a evolução do processo por algum tempo embora não curem definitivamente a doença hemorroidária. São técnicas simples , sem necessidade de anestesia, e realizadas no consultório.

Esclerose - A injeção a nível da submucosa do ânus duma solução esclerosante de polidocanol a 0.5% produz uma fibrose que leva a uma fixação da mucosa aos planos profundos assim como a uma diminuição da vascularização local, com respectiva diminuição do prolapso e da hemorragia.
Está indicada apenas em hemorroidas internas de pequeno tamanho e hemorrágicas. Está conta indicada na crise hemorroidária.


Ligadura elástica - Esta técnica consiste na introdução dum anel elástico na base da hemorroida, acima da linha pectínea, de modo a produzir um estrangulamento com consequente necrose da hemorroida. Forma - se assim uma pequena úlcera, localmente, cuja cicatrização conduz à fixação da mucosa aos planos profundos. A aplicação do anel é feita com um aparelho especial que se introduz pelo anuscopio. Esta técnica está indicada em hemorroidas internas grau 2 e algumas de grau 3, sem componente externo importante.


Tratamento Cirúrgico

A cirurgia das hemorróidas , por muitos erradamente considerada uma “cirurgia minor”, não é isenta de riscos ou complicações graves , sobretudo quando realizada por cirurgiões sem experiência reconhecida nesta área. A Cirurgia Proctológica há já muitos anos que é considerada no estrangeiro como uma sub - especialidade da Cirurgia Geral, (integrando a Coloproctologia) o que mostra bem a importância que nesses países se dá á diferenciação cirúrgica. O sucesso duma cirurgia às hemorróidas (como em qualquer outra patologia) depende principalmente da experiência do cirurgião nesse tipo de cirurgia, independentemente dela ser feita em regime de internamento ou em ambulatório ou sob anestesia geral ou local.

Hoje em dia grande parte da cirurgia hemorroidária, e proctológica em geral, pode ser feita em ambulatório,desde que se selecionem bem os casos e o doente esteja de acordo. O aparecimento recente duma nova técnica cirúrgica - PPH TÉCNICA DE LONGO - veio definitivamente revolucionar o tratamento da doença hemorroidária,tornando o pós-operatório muito menos doloroso e sem necessidade de recorrer a pensos, contudo esta técnica não está indicada para todos os doentes como veremos á frente, e só deve ser efectuada por cirurgiões muito treinados e familiarizados com a técnica.

Indicações
De todos os doentes que sofrem de hemorroidas apenas 10% a 15% necessitam de ser operados. As principais indicações cirúrgicas são:
1 - Falência do tratamento médico ou instrumental
2 - Existência de lesões anais associadas ( fissura anal, condiloma)
3 - Hemorragia
4 - Prolapso
5 - Tromboses de repetição

Tipos de Cirurgia

Cirurgia Clássica (Hemorroidectomia de Milligan-Morgan)
Cirurgia Moderna - PPH - Técnica de Longo

Existem outras técnicas menos eficazes e, por isso, menos utilizadas

TDH /HAL (laqueação transanal, por sutura, das artérias hemorroidárias, guiada por doppler)
É um método de díficil execução e pouco eficaz na redução do prolapso hemorroidário.

Cirurgia por Laser - ao contrário do que os doentes pensam é uma técnica que não é utilizada pelos cirurgiões devido ao facto de não estar provado a sua vantagem em relação aos outros tratamentos cirúrgicos nomeadamente á moderna operação de Longo (PPH).

Cirurgia por Radiofrequência - utiliza um gerador de radiofrequência para coagular as hemorroidas, sendo uma técnica extremamente cara da qual ainda não há resultados definitivos

Contra-indicações para a Cirurgia

- Contra- indicação de ordem anestésica
- Alterações graves da coagulação
- Perturbações da continência anal
- Doença de Crohn
- Imunossupressão

Indicações para o dia da Cirurgia

- Iniciar jejum 7 horas antes da cirurgia
- Proceder à limpeza do canal anal com microclisteres (Microlax - 2 unidades de manhã cedo)
- Levar exames analíticos e electrocardiograma
- No caso de estar a fazer medicação (hipertensão, diabetes, anticoagulantes...) seguir as instruções dadas pelo seu médico na consulta pré-operatória.
- Informar o seu médico de qualquer alteração que ocorra após a consulta pré-operatória
- Caso vá ser operado em regime ambulatório levar alguém que o acompanhe no regresso a casa
- Na cirurgia com internamento este não será, em princípio, superior a 24 horas

Cuidados a ter no pós-operatório

- Medicação analgésica e anti-inflamatória
- Fazer banhos de assento
- Regularizar o trânsito intestinal
- Vigiar cicatrização da ferida operatória regularmente
- Despistar e tratar possíveis complicações: retenção urinária, abcesso, estenose, fecaloma, fissura, ...

 

 
voltar ao topo